Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ações europeias caem após dados de China e zona do euro

Por Da Redação 22 mar 2012, 14h34

LONDRES, 22 Mar (Reuters) – As bolsas europeias registraram nesta quinta-feira a mais longa série de perdas em quatro meses, arrastadas por papéis de mineradoras após a divulgação de dados fracos do índice gerencial de compra (PMI, na sigla em inglês) da China e da zona do euro.

O índice FTSEurofirst, que reúne as principais ações europeias, encerrou o dia com queda de 1,12 por cento, a 1.079,26 pontos.

O setor cíclico de mineração, cuja performance tem caminhado em paralelo ao crescimento da economia global, foi a principal âncora sobre a Europa, com o índice de matérias-primas Europe 600 Basic Resources recuando 3,3 por cento.

“Isso tem grandes implicações para ações ligadas à mineração. Os dados da China significam que haverá uma redução na demanda por recursos caso a construção sofra desaceleração no país”, disse Darren Sinden, operador-sênior de vendas no Silverwind Securities.

“Os PMIs da China estão ressaltando um caso de aterrisagem pesada. Se a Alemanha é a parte da Europa que está em melhor situação mas mesmo assim não consegue crescer, a situação dos mercados será difícil”, acrescentou.

A maior queda foi registrada pela mineradora de ouro Randgold, que caiu 12,6 por cento, atingida também por preocupações sobre a agitação em Mali, onde a empresa tem cerca de dois terços de sua produção.

Continua após a publicidade

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,79 por cento, a 5.845 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,27 por cento, para 6.981 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,56 por cento, para 3.472 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,70 por cento, para 16.450 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 1,62 por cento, para 8.353 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 0,97 por cento, para 5.604 pontos.

(Por Joanne Frearson)

Continua após a publicidade

Publicidade