Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acionistas da Heinz aprovam entrada de 3G Capital e Berkshire

Novos controladores ainda dependem do sinal verde das autoridades reguladoras dos Estados Unidos para assumir a companhia

Os acionistas da emprasa de catchup H.J Heinz aprovaram a venda da companhia para o grupo de investimento Berkshire Hathaway, do multimilionário Warren Buffett, e para o fundo brasileiro 3G Capital, que tem entre os sócios Jorge Paulo Lemann. Conforme a empresa de alimentos informou nesta terça-feira, o acordo de 28 bilhões de dólares, que inclui a dívida acumulada pelo grupo, recebeu o sinal verde de 95% de seus acionistas.

A Heinz informou ainda que a transação depende da autorização das autoridades reguladoras, mas é esperado que o processo seja finalizado no segundo trimestre deste ano. “Com a votação convincente de hoje, os acionistas da Heinz confirmaram seu apoio a esta extraordinária transação”, disse William Johnson, presidente e executivo-chefe da empresa, em comunicado.

A transação, anunciada em fevereiro, inclui a dívida existente (5 bilhões de dólares), por isso o negócio pasou de 23 bilhões de dólares para 28 bilhões de dólares. O endividamento será financiado pelos comrpadores. Os bancos JP Morgan e Wells Fargo contribuíram para a operação com o financiamento da dívida.

Leia mais:

Brasileiro que comanda Burger King assumirá a Heinz

Cade aprova aquisição da Heinz por 3G e Buffett

Segundo a Heinz, que tem sede em Pittsburg, a companhia recebeu a aprovação das autoridades de defesa da concorrência nos Estados Unidos, no Brasil, na Índia, na Coreia do Sul, no Japão, em Israel, no México, na África do Sul e na Ucrânia. No entanto, ainda está à espera da decisão da China, da União Europeia e da Rússia.

Entre os produtos da Heinz estão seu famoso catchup (são vendidas 650 milhões de unidades por ano) e outros molhos, assim como diferentes tipos de produtos em conservas. Fundada em 1869, a companhia emprega cerca de 32 mil pessoas em todo o mundo e tem centros de produção em mais de 50 países.

A 3G Capital, dos empresários brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira, comprou a rede Burger King em 2010 e controla a belgo-brasileira InBev, maior cervejaria do mundo, que tem marcas como Budweiser e Stella Artois.

(com agência EFE)