Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ação de marketing da Halls cria agência de empregos inusitados

A Halls Contrata oferece 15 oportunidades temporárias que não exigem experiência profissional nas áreas

Na semana passada, foi criada uma agência de empregos temporários, onde alguém sem experiência pode conseguir vagas de testador de um parque aquático em Fortaleza, trabalhar com projetos sociais na Amazônia e até trabalhar na TV. E a ajuda para quem quer um trabalho diferente veio de onde menos se esperava: de uma fábrica de balas. A agência é a Halls Contrata, criada pela marca de mesmo nome.

A princípio, é de se pensar que a ideia não tem muito a ver com a área de atuação da Halls. No entanto, a agência reflete um reposicionamento da marca. Com o slogan “respire e abra-se para mais”, a empresa quer passar a imagem de uma empresa que valoriza as novas experiências – por isso, nada melhor do que dar aos consumidores a chance de experimentar um emprego totalmente novo. “Antes, associávamos a marca àquele cara que conseguia ficar com alguém na balada porque colocava um Halls na boca, o que nem sempre acontece na vida real. Agora, queremos que a Halls ajude as pessoas a darem o primeiro passo em direção a algo novo”, diz José Freitas, gerente de produto da empresa.

No total, a Halls está oferecendo 15 vagas, mas apenas os cinco empregos com maior procura serão ocupados. Por sorte, já que todas as vagas são bem interessantes, é possível escolher todas elas:

Para selecionar os candidatos, nada de currículos: a Halls decidiu fugir do convencional e fez a primeira parte do processo seletivo pela página da empresa no Facebook. Para concorrer, os candidatos precisam gravar uma entrevista online, em qualquer hora ou lugar, respondendo questões gerais e específicas sobre as oportunidades. O prazo final para o envio dos vídeos é 9 de junho.

A escolha final dos candidatos será feita por uma empresa especializada em recrutamento e pelos próprios empregadores. Depois disso, os selecionados passarão por um período de treinamento. A maioria das oportunidades anunciadas é para um contrato remunerado de apenas uma semana, exceto a vaga para a Amazônia, que é de 15 dias, e as ações com a estilista Fernanda Yamamoto e a empresa de marketing esportivo Traffic, que terão contratos de um mês. Até parece pouco tempo, mas o gerente da Halls promete: os selecionados terão uma experiência intensa. “No entanto, nada impede que as pessoas sejam contratadas após o fim do contrato. Isso vai depender da vontade do selecionado e da disponibilidade do empregador”, afirma Freitas. A princípio, a Halls quer que os escolhidos comecem a trabalhar no dia 22 de junho.

Desde a última quarta-feira, quando foi lançada a ação, a Halls vem se surpreendendo com o sucesso da agência. “Em menos de uma semana, o número de candidatos superou em 300% o que tínhamos planejado para toda a fase de seleção”, afirma Freitas. De acordo com o Facebook, mais de 50 mil usuários já acessaram o aplicativo da Halls Contrata na rede social.

A ação, exclusiva para a internet, reforça o perfil de inovação da Halls nas redes sociais. Pioneira ao adotar um estilo mais informal no contato com seus clientes, a página da empresa no Facebook já tem mais de 4,2 milhões de seguidores. Para Freitas, a ação não foi criada para aumentar o número de seguidores da empresa nas redes sociais – o objetivo é ter fãs mais engajados. Com isso, a Halls quer transformar milhões de usuários em uma multidão de fãs.

Leia também:

Contra elitismo da Abercrombie, campanha veste moradores de rua com roupas da grife

Tem ‘boa ideia’ em”The Big Bang Theory”

Viral da Dove feito por brasileiros já foi visto por mais de 20 milhões