Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Abinee quer contribuição menor a fundos setoriais

Por Da Redação 9 dez 2011, 15h00

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – O presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, disse hoje que o setor vai apresentar ao governo Dilma Rousseff a proposta de que seja reduzida a contribuição das operadoras de telecomunicações e concessionárias de energia aos fundos setoriais. De acordo com ele, com a redução, os recursos poderiam ser utilizados para que as empresas desses dois setores dessem preferência à compra de produtos e equipamentos nacionais, mesmo que eles sejam mais caros do que os importados.

“Se essas empresas tiverem como incentivo a redução da contribuição para os fundos, elas poderiam usar essas sobras para comprar da indústria nacional, mesmo sendo um pouco mais caro”, afirmou Barbato, durante almoço anual da Abinee, na capital paulista. Segundo ele, representantes do setor já conversaram sobre essa proposta com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que teria solicitado à Abinee que encaminhasse um documento com a proposta “o mais rápido possível”.

A expectativa de Barbato é de que essa proposta seja incorporada à Medida Provisória que o governo deve anunciar, segundo ele, no começo de janeiro para desonerar em 9,5% toda a cadeia de infraestrutura em telecomunicações de PIS e Cofins. “Essa é uma maneira de compensar a indústria nacional dos problemas de infraestrutura e do custo Brasil”, afirmou o presidente da Abinee. “Se não for assim, podemos dar adeus à indústria no Brasil, nunca vamos ganhar da China”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Publicidade