Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Abinee: faturamento deve crescer 8,5% em 2011

Por Da Redação 9 dez 2011, 15h12

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – Após prever um crescimento de 8,5% no faturamento do setor neste ano, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, mostrou otimismo com as perspectivas para 2012, prevendo um aumento de 13% no faturamento. Em dezembro do ano passado, a entidade também previa um aumento de 13% para o faturamento de 2011. No entanto, a valorização do real e os efeitos da crise financeira internacional derrubaram essa previsão já em junho.

“Nesse ano, a nossa principal dificuldade foi enfrentar o produto estrangeiro por causa do câmbio”, afirmou Barbato, durante almoço de final de ano da entidade, na capital paulista. De acordo com balanço do setor, a indústria elétrica e eletrônica deve encerrar 2011 com déficit de US$ 32 bilhões, resultado 18,2% superior ao déficit registrado no ano anterior. O setor chegou mesmo a aumentar as exportações, em 3,4% (US$ 7,88 bilhões), mas as importações somaram US$ 40,093 bilhões, um crescimento de 14,9% ante 2010.

A China foi o principal exportador de produtos para o Brasil, sendo origem de 35,1% das importações do setor, ante 34,7% em 2010. As compras feitas da China devem encerrar 2011 em US$ 14 bilhões, US$ 2 bilhões acima do valor de 2010.

A participação das exportações no faturamento da indústria elétrica eletrônica brasileira deve encerrar 2011 novamente em queda, segundo a entidade. Depois de cair de 13,4% em 2009 para 10,8% no ano passado, as exportações devem encerrar 2011 com 9,7% de participação no faturamento do setor. De acordo com a Abinee, o principal motivo é o câmbio que, desde 2008, caiu 9%.

Continua após a publicidade

Publicidade