Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A aguardada decisão do Fed que pode elevar juros dos EUA às máximas

Mercado espera alta de 0,25 ponto percentual, levando a faixa de 5,25% para 5,5% e há expectativa por pistas de Powell sobre rumos para o fim do ano

Por Larissa Quintino
Atualizado em 26 jul 2023, 15h14 - Publicado em 26 jul 2023, 08h42

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), do Federal Reserve, anuncia hoje sua decisão para a taxa de juros da economia americana, atraindo a atenção de investidores e agentes econômicos de todo o mundo. A expectativa é uma retomada no ritmo do aperto monetário, depois da pausa na reunião de junho.

O novo aumento deve elevar as taxas ao nível mais alto em 22 anos, e o comunicado do comitê é aguardado para alinhar expectativas sobre um movimento adicional no final do ano. A expectativa é de um aumento de 0,25 ponto percentual, elevando a faixa dos juros de 5,25% para 5,5% — segundo expectativa de 98,6% do mercado

Os investidores estarão atentos às pistas de Jerome Powell, presidente do Fed, sobre como o banco central está determinado a aumentar novamente em 2023. Com as pressões inflacionárias diminuindo no mês passado, os investidores veem a decisão de quarta-feira como quase certa, mas não esperam aumentos adicionais, enquanto o Fomc, no relatório de junho, posicionou-se sobre o aumento agora e também no fim do ano. 

A elevação agora, após a pausa de junho, teria como objetivo justamente desacelerar o ritmo do aperto, à medida que a inflação de longo prazo caminha para a meta de 2%. Atualmente, a inflação anual segue acima de 2%, embora tenha caído de 4% para 3% no acumulado de 12 meses, um declínio considerável do pico de mais de 9%, em junho de 2022. “O mercado passou a precificar que o atual ciclo deve ser encerrado com uma alta residual de 0,25 ponto percentual, de modo que a taxa de juros nos EUA deverá atingir entre 5,25% e 5,50% ao final de 2023, permanecendo nesse patamar por um período prolongado, até que a taxa de inflação alcance a meta de 2,0%”, diz o coordenador econômico da Genial Investimentos, Yihao Lin.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.