Group 21 Copy 4 Created with Sketch.
Ao vivoCandidatos à Presidência são entrevistados no Amarelas ao Vivo

3 milhões de novos assinantes em maio

Em São Paulo, os números se esgotarão até o fim do ano, diz Anatel

Com o desempenho de maio, tradicionalmente forte em vendas pelo Dia das Mães, o Brasil passa a ter 183,71 milhões de assinantes de serviços de telefonia móvel

O número de assinantes de telefonia móvel no Brasil cresceu 1,63% em maio sobre abril, com 2,95 milhões de novos clientes, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta quinta-feira.

Com o desempenho de maio, tradicionalmente forte em vendas pelo Dia das Mães, o Brasil passa a ter 183,71 milhões de assinantes de serviços de telefonia móvel. Foi o segundo melhor maio registrado pela Anatel, inferior somente ao mesmo mês de 2005.

Do total de celulares no país, 151,4 milhões de acessos são pré-pagos (82,4%) e os restantes 32,3 milhões são pós-pagos.

A Vivo, alvo de uma disputa entre as sócias Telefónica e Portugal Telecom, continua na liderança do setor, com 55,6 milhões de clientes no fim de maio e fatia de mercado de 30,25%.

A Claro, que pertence à mexicana América Móvil, vem na segunda posição com 46,7 milhões de assinantes em maio e 25,41% do mercado. No mês anterior, a operadora tinha 46 milhões de assinantes, equivalentes a 25,47 por cento do total de acessos móveis no Brasil.

A TIM atingiu a marca de 43,8 milhões em maio, com fatia de 23,84%, seguida pela Oi e seus 37 milhões de clientes, ou 20,15% de market share.

Números esgotados em SP – A agência também informou que vai mudar a numeração dos celulares na região metropolitana de São Paulo, porque os números disponíveis para a área de código 11 estarão esgotados até o fim do ano, devido ao forte crescimento do mercado. Na quarta-feira, a Anatel realizou, em São Paulo, uma audiência pública sobre sua proposta de mudança na numeração.

Será criado o código de área 10, sobreposto ao código 11, que abrange a cidade de São Paulo e mais 63 municípios vizinhos. Quando acabarem os números do código 11, serão distribuídos os do código 10. Para ligar para esses novos celulares, será preciso digitar 010 antes do número do telefone. Apesar do formato, as ligações serão locais. Para chamar de um desses novos números para um celular antigo, será preciso digitar 011 antes. O código 10 valerá somente para telefones móveis.

“Queremos ouvir a sociedade para que a decisão seja a menos impactante e mais bem aceita”, afirmou Everaldo Ferreira, gerente regional da Anatel. Segundo a agência, existem 26,5 milhões de celulares em serviço na área do código 11. Mais 4,9 milhões de números estão em quarentena. Eles estavam em uso e foram desativados. Antes de serem colocados de volta ao mercado, ficam cerca de seis meses em espera, para que o novo cliente não receba chamadas do antigo.

As operadoras têm ainda 4,4 milhões de números na prateleira, em processo para serem colocados no mercado. “A Anatel tinha distribuído 35,8 milhões de números até ontem”, apontou Adeilson Evangelista Nascimento, gerente da Anatel. A consulta pública 13, que trata da nova numeração do celular na região metropolitana de São Paulo, termina em 1º de julho. A proposta da agência é de que as novas regras entrem em vigor a partir de 31 de outubro. O texto também prevê que, a partir de 31 de outubro de 2015, os números de celulares, em todo o Brasil, passem a ter um dígito a mais.

(Com Agência Estado)