Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Real Estate Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Renata Firpo
Grandes negócios e tendências do mercado imobiliário. Renata Firpo é publicitária, consultora imobiliária e advogada pós-graduada em Direito imobiliário
Continua após publicidade

Quais são os bairros mais valorizados do mercado do Rio de Janeiro

Cidade registrou no ano uma transação imobiliária recorde de 370 milhões de reais

Por Renata Firpo
14 dez 2023, 08h51

A cidade do Rio de Janeiro está no radar do mercado imobiliário, seja pelo prisma das boas ou das más notícias. Ao mesmo tempo em que foi eleita a capital de menor valorização imobiliária ao longo do ano de 2023, conforme o índice FIPEZAP, que indicou um tímido crescimento de 1.48%, foi também a cidade que protagonizou uma das maiores transações do mercado nacional: a venda de um terreno por 370 milhões de reais.

De um lado temos uma Rio de Janeiro de muita violência, onde as cenas de arrastões e roubos já fazem parte do cotidiano da cidade e que talvez seja a característica que mais empata o crescimento econômico da capital fluminense, responsável por afastar os investimento nacionais e internacionais que ficam apreensivos com tamanha insegurança. Do outro lado temos uma Rio de Janeiro que resiste a esse cenário e parece viver em um metaverso carioca, onde cifras como a do terreno de 370 milhões fazem parte de um amplo leque de oportunidades de investimento em imóveis milionários.

DEMANDA AQUECIDA

Os novos condomínios de alto padrão na cidade, concentrados em sua maioria na região da Barra da Tijuca, são apostas
da maioria das incorporadoras que investem na cidade porque sabem que um empreendimento de luxo com essas características e naquela área tem demanda garantida, não apenas pelo público brasileiro, como também o estrangeiro, que mantém o interesse pelo mercado carioca, independentemente da má publicidade que a violência urbana propicia.

Continua após a publicidade

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado (Sinduscon Rio), Cláudio Hermolin, destaca que o mercado imobiliário do Rio “está muito concentrado no alto padrão e por isso, empreendimentos de luxo, com localizações diferenciadas, como em frente ao mar, certamente têm público comprador”. Porém, ainda que a Barra seja o local com mais novos projetos de alto padrão, outros bairros do Rio de Janeiro encabeçam a lista dos mais valorizados e desejados para quem quer comprar e vender seu imóvel.

Em primeiro lugar no ranking está o charmoso bairro do Leblon que tem preço médio do metro quadrado divulgado pelo mesmo índice FIPEZAP de R$ 22.650, mas que na prática vemos outra realidade de imóveis antigos por 60 ou 70 mil reais o valor de metro quadrado, principalmente se tiver a vista para a belíssima orla carioca. Em seguida, o bairro de Ipanema, continua o ranking dos bairros valorizados, seguindo praticamente a mesma media de preço do seu vizinho Leblon. Em terceiro lugar e saindo da região da praia, os imóveis da Lagoa Rodrigo de Freitas continuam sendo objeto de desejo para quem quer investir e morar na cidade do Rio de Janeiro. Com um visual deslumbrante de mata e montanha e o charme em
torno da lagoa, a região é reduto de exclusivos moradores.

Como última curiosidade, além da Barra da Tijuca, a relação dos bairros mais valorizados ao longo do ano de 2023 na capital inclui Botafogo, Copacabana, Flamengo, Laranjeiras, Recreio dos Bandeirantes e, por fim, a Tijuca.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.