Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Racha entre sócios de bet que patrocinou Brasileirão pode chegar à Justiça

Notificação extrajudicial à gigante mundial de apostas Playtech revela acusação de “ilegalidades contábeis e operacionais” na galera.bet

Por Nicholas Shores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 11h02 - Publicado em 26 mar 2024, 16h30

Um racha entre dois ex-parceiros à frente da operação da galera.bet, subsidiária da Playtech que patrocinou a série A do Brasileirão entre 2022 e 2023 e já estampou as camisas de clubes como Corinthians, Cruzeiro e Sport, pode levar a gigante mundial de apostas à Justiça. Uma notificação extrajudicial de um dos executivos à multinacional revela acusações de “sérias ilegalidades contábeis e operacionais” na empresa brasileira.

ATUALIZAÇÃO, 19H31 — O Radar entrou em contato com a assessoria da galera.bet para comentar as acusações assinadas pelos advogados Modesto Carvalhosa e Fernando Kuyven. A galera.bet preferiu não falar porque as acusações são anônimas. 

No documento enviado em 16 de janeiro à Playtech, o notificante, que prefere o anonimato, afirma ter descoberto que o executivo acusado por ele seria responsável pela “remessa ilegal” de receitas das atividades de jogos e apostas para o exterior, pela execução de contratos de patrocínio “superfaturados” e pelo “desvio” de parte dos 25 milhões de dólares em recursos providenciados pela Playtech para as atividades da galera.bet.

O autor das acusações alega que, temendo consequências cíveis e criminais sob a lei brasileira, relatou os “atos ilícitos” prontamente a Amir Aharoni e Stella Kapetaniou, representantes da Playtech responsáveis por monitorar os negócios no Brasil. A dupla, contudo, “permaneceu inerte”. Ao mesmo tempo, o executivo acusado teria excluído o notificante de todas as atividades da galera.bet “sem qualquer compensação”.

Representado pelo escritório Modesto Carvalhosa, Kuyven e Ronco, o autor da notificação extrajudicial pediu para a Playtech propor uma solução “justa e concreta” para os problemas apresentados – afirmando que, em caso contrário, será forçado a adotar “todas as medidas judiciais e administrativas para proteger seus direitos, no Brasil e no Reino Unido, inclusive perante a Autoridade de Conduta Financeira (FCA, na sigla em inglês)”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.