Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Unicórnio das maquininhas capta R$ 200 milhões com fundo de crédito

SumUp, fintech europeia com atuação no Brasil, estrutura seu terceiro FIDC para prover financiamento a seus clientes

Por Felipe Erlich Atualizado em 13 Maio 2022, 23h06 - Publicado em 13 Maio 2022, 18h40

A fintech europeia SumUp criou mais um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), o terceiro desde que estreou essa modalidade de financiamento. A empresa usará esse novo fundo para antecipação de pagamentos de clientes donos de maquininhas que realizam vendas via cartão de crédito. Ela vende os chamados recebíveis dos consumidores que usam cartão para fazer pagamentos nas maquininhas e com o dinheiro financia seus clientes, geralmente microempreendedores. Esse novo FIDC, que foi estruturado pelo Itaú, captou agora 200 milhões de reais. A empresa já havia obtido 530 milhões de reais com fundos parecidos. Mariana Lazaro, CFO da SumUp para a América Latina, diz que os fundos fazem sucesso porque têm risco mais baixo e podem ser comparados aos produtos de renda fixa.  “Quem paga a dívida é o emissor do cartão de crédito, ou seja, os bancos, logo o risco é muito baixo.”  De qualquer forma, esse é um tipo de investimento voltado a  investidores profissionais, que já tenham ao menos um milhão de reais investidos.

A SumUp está no Brasil desde 2013. A operação brasileira já recebeu uma injeção de 1,3 bilhão de reais em investimentos. A fintech é um unicórnio (startup que possui valor de mercado de mais de 1 bilhão de dólares) que vende serviços financeiros, como maquininhas de cartão, conta bancária digital e empréstimos e se destacou no mercado nacional por oferecer produtos feitos para microempreendedores a preços competitivos, concorrendo com gigantes do setor como Cielo e PagSeguro.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês