Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Pandemia pode durar cinco anos na China; Brasil seria o mais prejudicado

Jornais estatais da China dizem que política "Covid zero" deve perdurar por cinco anos, enquanto BIS diz em relatório que Brasil seria o mais prejudicado

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
27 jun 2022, 15h11

Os jornais estatais da China repercutem nesta segunda-feira, 27, uma possível extensão da política chinesa de “Covid zero” por mais cinco anos. “Nos próximos cinco anos, Pequim compreenderá incessantemente a normalização da prevenção e controle da epidemia”, dizia um anúncio do Diário de Pequim atribuído ao secretário do Partido Comunista na capital, Cai Qi. A estratégia das autoridades chinesas consistiu, nos últimos meses, em confinar milhões de pessoas diante do surgimento de novos casos de coronavírus no país, ordem que desacelerou a atividade econômica chinesa.

Segundo relatório do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês), uma espécie de banco central dos bancos centrais, a economia brasileira pode ser uma das mais prejudicadas em caso de desaceleração dos chineses. A instituição calcula que a cada ponto porcentual de recuo no crescimento da economia da China, o Brasil pode desacelerar 0,7 ponto percentual. “Muitas economias emergentes estão altamente expostas ao crescimento chinês mais lento, especialmente países da Ásia emergente e alguns exportadores de commodities”, afirmou o banco.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.