Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Equipe de Guedes ameaça orçamento da terceira dose da vacina

Secretários querem convencer parlamentares a aprovar parcelamento dos precatórios

Por Josette Goulart 19 ago 2021, 10h27

A equipe do ministro da economia Paulo Guedes apelou para ameaças que mexem no espírito eleitoral dos parlamentares para tentar convencê-los de que será preciso aprovar a PEC que parcela o pagamento dos precatórios. O secretário do Orçamento federal, Ariosto Culau, disse nesta quarta-feira, 18, na Comissão mista do Orçamento no Congresso, que o governo não vai ter dinheiro para a terceira dose das vacinas, nem para obras do Ministério do Desenvolvimento Regional, muito menos para as emendas parlamentares, no ano que vem, se tiver que pagar integralmente os precatórios.

Os parlamentares se sentiram especialmente ameaçados pelas emendas e as obras regionais, já que 2022 é ano de eleição e tudo o que precisam é de Orçamento para usar em seus currais eleitorais. Até porque as vacinas estão sendo pagas por crédito extraordinário, fora do Orçamento, e ninguém acreditou nesta ameaça. Os precatórios vão exigir um gasto extra de 32 bilhões de reais se tiverem que ser pagos integralmente.

Publicidade