Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Empresas online menores faturam R$ 411 milhões no mês da Black Friday

Montante é 34% superior ao de novembro de 2022, com mais de 6,5 milhões de itens vendidos

Por Felipe Erlich Atualizado em 9 Maio 2024, 18h38 - Publicado em 11 dez 2023, 13h01

As pequenas e médias empresas do varejo online faturaram 411,5 milhões de reais em novembro, marcado por promoções de Black Friday que se estenderam no decorrer do mês, o que representou um aumento de 34% em relação a 2022. De prmeiro a 30 de novembro de 2023, foram vendidos 6,5 milhões de produtos, volume 22% superior ao do ano anterior, com um valor de compra médio de 246 reais. Os dados foram levantados pela Nuvemshop, plataforma para criação de lojas virtuais, através de sua base de lojistas. 

Para Luiz Natal, gerente de desenvolvimento de plataforma da Nuvemshop, os pequenos empreendedores digitais foram assertivos ao oferecer promoções durante todo o mês, não só na sexta-feira de Black Friday. “A Black November surgiu como uma alternativa para evitar a alta concorrência da Black Friday, permitindo adquirir novos clientes e fidelizar cada vez mais os que já compram da loja”, diz Natal.

A Parafinesse, e-commerce especializado em velas aromáticas, estendeu suas promoções de Black Friday, o que gerou um crescimento de 300% nas vendas em novembro em comparação à sua média diária. “Neste ano, nosso objetivo era aumentar o valor médio gasto por compra no nosso site”, diz Beatriz Costacurta, proprietária da Parafinesse. A campanha resultou em um aumento de 30% no valor médio das compras, que passou de 158 reais para 205 reais.

Segmentos e pagamento

O segmento de moda e vestuário foi o que que mais faturou no período, com 146 milhões de reais, seguido por saúde e beleza (33 milhões de reais em faturamento) e acessórios (27 milhões de reais), que somados representaram mais da metade do total faturado. Já dentre as opções de meios de pagamento, cartão de crédito se manteve como o método mais utilizado, representando metade dos pedidos, seguido pelo Pix, que representou 40% do total.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.