Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Crédito ficará mais caro por mais tempo e Bradesco dobra margem de ganhos

VEJA Mercado: banco revisou sua meta para o ano em função da mudança de cenário que indica inflação mais alta e os juros mais altos por mais tempo

Por Josette Goulart 6 Maio 2022, 10h34

O Bradesco revisou suas metas para 2022, o que o mercado chama de guidance, e já prevê que suas margens vão dobrar com a alta dos juros. O banco começou o ano acreditando que suas margens com clientes ficariam entre a 8% a 12%, agora prevê que vão ficar entre 18% e 22%. No primeiro trimestre, a margem atingiu 19,6% e o banco teve um aumento no lucro de quase 5%, chegando a 6,8 bilhões de reais, não se abalando nem com o aumento da inadimplência e das provisões para devedores duvidosos.

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, disse que a mudança do guidance se deu pela mudança de perspectiva nos cenários, com a guerra. Ele disse que, no ano passado, quando fizeram o guidance, ainda havia expectativa de controle de inflação. Agora a expectativa é de que os juros continuem subindo ao longo de 2022 e que a taxa deve continuar alta ao longo do primeiro semestre de 2023. É o efeito já conhecido por todo mundo. Quanto mais juros, mais os bancos ganham. Prova disso, é que apesar de prever que a margem com cliente vai aumentar, o banco não mudou a expectativa para o crescimento da carteira de crédito.

A margem com clientes em um banco reflete as receitas com a intermediação financeira, ou seja, é o resultado dos juros que a instituição recebe das operações de crédito versus o que remunera os clientes. A margem é extremamente sensível ao que acontece na carteira de crédito. As ações do banco subiam 1,3% no início do pregão na B3 nesta manhã de sexta-feira, 6. 

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)