Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Como o Ibovespa chegou ao seu melhor trimestre desde 2020

VEJA Mercado: bolsa fechou o primeiro trimestre de 2022 em alta de 14,48%

Por Diego Gimenes 31 mar 2022, 18h33

Março acabou e com ele se foi o primeiro trimestre de 2022. Nesse período, o Ibovespa acumulou uma alta de 14,48%, aos 120 mil pontos, o maior avanço trimestral desde o último trimestre de 2020, quando subiu 25,81% — àquela época beneficiado pela Selic mais baixa da história, o auxílio emergencial bilionário que segurava a economia e pelos descontos nas empresas provocados pela pandemia. Voltando para o presente, desde janeiro deste ano, os estrangeiros colocaram 90 bilhões de reais no Brasil, movimento este que se intensificou depois que a guerra entre Rússia e Ucrânia começou.

A disparada de commodities como o petróleo e o minério de ferro beneficiou o mercado brasileiro, que é muito sensível às chamadas matérias-primas. “Foram diversos que fatores que impulsionara o Ibovespa no primeiro trimestre do ano. A gente precisa lembrar também que os ativos vinham bastante desvalorizados do ano passado e que o aumento da taxa Selic também trouxe mais dinheiro estrangeiro para o país”, avalia Rodrigo Barreto, analista da Necton Investimentos. Nesse período, o dólar recuou 14,63%, cotado a 4,761 reais.

Dentre os destaques do primeiro trimestre do ano, as gigantes Vale e Petrobras acumularam altas de 27,48% e 17,64%, nessa ordem. Já o Índice Financeiro (IFNC), que engloba os grandes bancos do país, se valorizou 24,28% nesse período, uma vez que a Selic foi para a casa dos 12,75%.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)