Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

RS gasta 82% de suas receitas com salários e encargos da folha

Eduardo Leite inventariou o caos financeiro que há décadas sufoca gestões gaúchas

Por Robson Bonin - 17 out 2019, 08h20

No documento elaborado pelo Palácio Piratini, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, mostra como o crescimento do funcionalismo sufoca o estado.

O relatório registar que, entre janeiro e agosto de 2019, de todas as despesas liquidadas do estado, mais de 82% foram destinadas para pagar salários e os encargos sobre a folha.

Nos últimos 10 anos, a despesa com pessoal teve um salto nominal de 187%, o dobro da inflação oficial. Passou de R$ 10,1 bilhões em 2007 para R$ 29,2 bilhões no ano passado.

Em 2019, serão mais de R$ 30,7 bilhões, mesmo sem o governo conceder reajuste salarial.

Publicidade