Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O trunfo que Temer quer usar para aprovar meta fiscal

A confiança do governo na aprovação vem das emendas

Por Pedro Carvalho 18 ago 2017, 07h33

O desafio do governo é aprovar a nova proposta de meta fiscal no Congresso. A começar pela Comissão Mista de Orçamento: Michel Temer vetou alguns pontos da Lei de Diretrizes Orçamentárias que haviam sido negociados diretamente com os parlamentares.

Mas a confiança do Planalto vem das emendas parlamentares. O artifício já o salvou de ser investigado por corrupção passiva no STF.  É daí que vem a confiança do governo.

Indiretamente, a mudança da meta abre espaço para a liberação de mais de 1 bilhão de reais em emendas. A maioria dos deputados já se mostraram contra o novo rombo nas contas públicas, mas a medida traria uma folga de 20 bilhões na meta. Além disso, o governo está disposto em liberar gastos de, pelo menos, 8 bilhões, recompondo os recursos para as emendas.

 

Continua após a publicidade
Publicidade