Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O tamanho da queda da indústria automobilística em números

Dados sugerem retração superior a 30% na comparação com 2019.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 4 dez 2020, 20h14 - Publicado em 7 dez 2020, 09h32

O ano marcado pela pandemia ainda não acabou, mas alguns números já dão uma amostra do que foi 2020. Dados da Anfavea obtidos pela coluna mostram que a retração no emplacamento de veículos em geral foi de 28,1% entre 2019 e 2020, de 2.525.292 para 1.814.470 unidades.

A redução foi maior no emplacamento de ônibus, onde a redução foi de 32,7%. Os automóveis tiveram redução de 30,6%; os comerciais leves, 18%; e os caminhões, 13,9%. A média diária de emplacamentos dá uma noção geral do setor: 10.885 em 2019 para 7.923 neste ano, diminuição de 27,2%. No comparativo mensal, entre novembro deste ano e 2019, variação negativa de 7,1%. Quem mais diminuiu foram os ônibus: 16,6%.

Publicidade