Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mudanças no mercado abrem caminho para a interiorização do biogás

Leia mais...

Por Robson Bonin 8 ago 2019, 19h05

Diante do projeto do governo de abrir o mercado do gás para novas empresas, o setor de biogás acredita que este é o momento para expandir a produção desta fonte renovável de energia no Brasil, levando o gás para o interior, em regiões desprovidas de gasoduto.

Produzido a partir da decomposição anaeróbica de resíduos da agroindústria, do saneamento e do setor sucroenergético, o biogás vai se firmar como complementar ao GNV.

Dados da Associação Brasileira de Biogás (ABiogás) apontam que a produção deve chegar a 30 milhões de metros cúbicos por dia até 2030, com investimentos que totalizam R$ 50 bilhões.

Atualmente, o País produz 1,5 milhão de metros cúbicos por dia de biogás, num segmento cuja previsão de crescimento é de 40% até o fim de 2019, se comparado ao ano anterior.

Segundo o presidente da ABiogás, Alessandro Gadermann, o Brasil tem o maior potencial do mundo para a produção de biogás.

 

Continua após a publicidade
Publicidade