Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Empresário tenta driblar condenação do STJ para participar de licitação

Infraero, porém, identifica a manobra

Por Gabriel Mascarenhas 10 out 2018, 09h31

Condenado elo STJ por fraude a licitação, um dos maiores empresários de setor de infraestrutura da região Norte do país, Franco Di Gregório aplicou uma malandragem para se esquivar da declaração de inidoneidade, que o impede de contratar com a administração pública.

Em consequência da penalidade aplicada, a Aurora da Amazônia Terminais e Serviço foi desclassificada pela Infraero de uma concorrência pela qual seria escolhida a empresa que iria gerir a área de cargas do aeroporto de Manaus.

Gregório tentou esconder que era dono da Aurora. E se deu mal.

A comissão de licitação da Infraero identificou mudanças no quadro societário da companha que tinham por objetivo ocultar a presença dele no comando da companhia.

Continua após a publicidade
Publicidade