Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Emprego vai piorar na avaliação de 40%, diz pesquisa

Resultado faz parte de estudo divulgado hoje pela CNT

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 22 fev 2021, 14h05 - Publicado em 22 fev 2021, 14h02

Para 40% dos entrevistados da pesquisa de opinião da CNT divulgada hoje, a expectativa relativa ao emprego é de que ele vai piorar nos próximos seis meses. Já 30,3% acham que o emprego vai ficar igual e outros 28,1% acham que vai melhorar.

No final de janeiro, o IBGE divulgou dados do desemprego com base na PNAD Contínua, onde o trimestre entre setembro e novembro registrou taxa de 14,1%, a pior para o período desde o início da série histórica, em 2012.

A maioria dos entrevistados (51%) acredita que a renda mensal vai ficar igual, enquanto que 24% acham que vai piorar e 22,7% acham que vai melhorar no próximo semestre.

A saúde deve piorar para 38,3% (melhorar: 30,8%; igual: 29,5) e a educação vai ficar igual para 39,2% (piorar: 33,8%; melhorar: 25,7%).

Para chegar aos números, a CNT ouviu em parceria com o Instituto MDA 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Continua após a publicidade
Publicidade