Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Desempenho do mercado de imóveis surpreende – confira números

Volume de venda e aluguel de imóveis foi 60% superior ao mesmo período do ano passado

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 24 ago 2020, 13h51 - Publicado em 24 ago 2020, 13h32

Em meio a crise do coronavírus, o mercado imobiliário aponta sinais de retomada com aumento de venda e aluguel de usados, com dados, inclusive, superiores ao período pré-pandemia. A venda e aluguel de imóveis usados em julho teve crescimento de 44% comparado a fevereiro, quando não havia casos confirmados de Covid-19 no país.

Em julho, o número de propostas realizadas também teve um aumento de 22% comparado a junho e os sites das imobiliárias receberam 1,3 milhão de acessos a mais no mesmo período, um crescimento de 17%. O levantamento mostra ainda que a venda e aluguel de imóveis usados em julho cresceram 60% (2,6 mil contra 4,1 mil) se comparado ao mesmo período do ano passado.

Os dados são da proptech inGaia, que dispõe de mais de 7,2 mil imobiliárias e administradoras de locação e 40 mil usuários em sua base de dados. Para o presidente da empresa, o crescimento está relacionado a fatores como juros baixos e uma demanda reprimida no setor.

“O aumento gradual nos negócios ao longo dos últimos meses mostra não só uma recuperação, mas também o crescimento do setor imobiliário de usados. As imobiliárias e administradoras de locação também estão reconhecendo a importância da digitalização para que os negócios avancem durante o isolamento social, o que ajuda neste impulsionamento”, destaca José Eduardo de Andrade Junior, CEO da inGaia.

Com três milhões de imóveis listados em sua plataforma e base de dados que representa 25% do mercado secundário imobiliário, de janeiro a dezembro de 2019, a inGaia acompanhou o valor geral de R$ 13,5 bilhões nas transações de compra e venda e R$ 1,2 bilhão no valor geral das operações de locação.

ASSINE VEJA

Aborto: por que o Brasil está tão atrasado nesse debate Leia nesta edição: as discussões sobre o aborto no Brasil, os áudios inéditos da mulher de Queiroz e as novas revelações de Cabral
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade