Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Demissões por crise da Covid-19 devem gerar ‘boom’ de ações trabalhistas

Levantamento da Alvarez & Marsal prevê mais de 2 milhões novos processos na Justiça do Trabalho

Por Mariana Muniz Atualizado em 5 Maio 2020, 17h41 - Publicado em 5 Maio 2020, 15h45

Levantamento da Alvarez & Marsal prevê que a quantidade de demissões provocada pelo desaquecimento da economia e pela instabilidade nos investimentos, em decorrência da crise do coronavírus, leve a um aumento de aproximadamente 15% nas entradas de ações trabalhistas em 2021, ultrapassando a barreira de 2 milhões de processos.

Um dos elementos considerados na estimativa foi da crise financeira de 2008, quando adicionalmente 1,3 milhão de pessoas ficaram desempregadas no Brasil. No primeiro trimestre de 2009, a taxa de desocupação havia aumentado 32% em relação a dezembro do ano anterior, o que resultou em um aumento de 10,6% nas entradas de processos na Justiça do Trabalho no ano.

A tendência, segundo a consultoria, é que esse comportamento seja ainda mais severo ano que vem.

Publicidade