Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Buser está mais próxima de entrar para bolsa de valores americana

Plataforma de viagens rodoviárias anunciou rodada de investimentos de R$ 700 milhões e agora mira listagem na Nasdaq

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 18 jun 2021, 18h33 - Publicado em 18 jun 2021, 18h29

A Nasdaq, bolsa de valores norte-americana especializada em listar empresas de tecnologia, demonstrou estar de olhos ligados na Buser, diz a companhia.

Na última semana, a plataforma brasileira de intermediação de viagens rodoviárias anunciou uma rodada de investimentos série C no valor de R$ 700 milhões.

Esse tipo de negociação é voltada justamente a startups cujo objetivo é atingir a expansão internacional e antecede a abertura de IPO (oferta pública inicial de ações).

Embora a Buser ainda não tenha operações na bolsa, a imagem da empresa foi estampada nesta semana na fachada luminosa do Condé Nast Building, sede da Nasdaq na Times Square, em Nova Iorque.

Com a nova captação, a empresa mostra vigor ao anunciar um plano de investimento de R$ 1 bilhão no país para os próximos dois anos, focando na diversificação dos serviços e apostando no reaquecimento pós-pandemia.

A expectativa é crescer 10 vezes até o final de 2022, diz a empresa.

Fundada em 2017 pelos mineiros Marcelo Abritta e Marcelo Vasconcellos, a Buser se desenvolveu rapidamente com o fretamento colaborativo, modalidade na qual os passageiros dividem a conta final do frete.

Isso permite que as viagens sejam até 60% mais baratas que as realizadas pelas antigas viações. Prestes a completar quatro anos de operação, a empresa já conta com quase 4 milhões de clientes em sua plataforma.

Continua após a publicidade
Publicidade