Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

PEC Emergencial e reformas travam no Congresso

Articulações na tarde desta quarta-feira, 9, mostram que temas sofrerão para avançar neste fim de ano

Por Machado da Costa Atualizado em 12 mar 2021, 06h25 - Publicado em 9 dez 2020, 16h38

Na tarde desta quarta-feira, 9, o Congresso praticamente jogou um balde de água fria em pautas importantes para o curto prazo. 1) O presidente da comissão da reforma tributária, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), pediu a extensão do prazo da comissão para 31 de março. Ou seja, não andará nada agora e perderá seu maior fiador, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que deixa o cargo em 31 de janeiro; 2) A falta de um cosendo em torno da PEC Emergencial, relatada pelo senador Márcio Bittar, também impede um andamento rápido do texto. O temor é de que fique para o começo do ano; 3) O senador Eduardo Braga informou colegas que não irá entregar o relatório da nova lei do gás, necessário para que fosse a votação nesta quarta. Ficou para amanhã, mas um amanhã que já descumpre o acordo firmado ontem.

Enquanto isso, o que é mais importante de tudo, a lei de diretrizes orçamentárias, nem chegou a ser lembrada nesta tarde no Congresso.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade