Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O texto da reforma do Imposto de Renda que quase ninguém leu

VEJA Mercado: Reforma foi aprovada na noite de quarta-feira, mas ainda pode sofrer alterações com a votação dos destaques nesta quinta-feira

Por Josette Goulart Atualizado em 2 set 2021, 09h05 - Publicado em 2 set 2021, 08h49

VEJA Mercado | Abertura | 2 de setembro.

O mercado vai abrir nesta quinta-feira diante da notícia de que a Câmara aprovou a reforma do imposto de renda, mas a verdade é que nem os deputados que votaram leram direito o que aprovaram pelo simples motivo que o texto do relator chegou às mãos dos parlamentares poucos minutos antes de entrar em votação. Por isso, inclusive, que ficou para a sessão de hoje a aprovação dos destaques, que podem modificar o texto final. Por enquanto, está aprovado, por exemplo, uma alíquota de 20% para os dividendos, mas os deputados já contavam que vai cair para 15% na votação dos destaques de hoje.

Só depois de aprovados os destaques também se poderá fazer melhor as contas para saber o impacto na arrecadação do governo. A alíquota base do imposto foi reduzida para 8%, o limite do desconto simplificado foi reduzido em relação à última versão e aumentou a faixa de isenção. Para compensar a perda de arrecadação do governo foram cortados benefícios fiscais, mas que eventualmente podem voltar com os destaques.

Além disso, os investidores vão estar atentos ao recado enviado ontem pelo Senado, que derrubou medidas propostas pelo governo, uma delas a minirreforma trabalhista. Isto significa que mesmo com o rolo compressor de Arthur Lira funcionando na Câmara, pode não ser tão simples aprovar o texto da reforma do imposto de renda no Senado.

Continua após a publicidade
Publicidade