Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O que acontece se o governo não conseguir privatizar a Eletrobras?

Cronograma de venda das ações da empresa vai ficando apertado

Por Josette Goulart 22 nov 2021, 16h42

Se o governo não conseguir fazer a capitalização da Eletrobras, no próximo ano, não só vai deixar de embolsar o valor das ações como ainda vai perder um financiamento importante que reduziria (pelo menos um pouco) as tarifas de energia. Com a venda das ações da estatal, o governo pretende antecipar o pagamento de 5 bilhões de reais da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) já no primeiro ano. A CDE onera as tarifas todos os anos e o plano de privatização da empresa prevê o pagamento, pela companhia, de mais de 28 bilhões de reais em 25 anos. Deste total, 5 bilhões de reais seriam antecipados justamente para segurar os preços em ano eleitoral

O próprio presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, já admitiu que pode haver dificuldades no cronograma para a venda das empresa. O Tribunal de Contas da União ainda precisa fazer a análise e caso não haja uma definição antes das férias, o cronograma do próximo ano vai ficando muito apertado por conta do calendário eleitoral.

Publicidade