Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

O prazo dado pelo governo para receber as doses de vacina feitas na Índia

Governo já enviou o dinheiro na sexta-feira, 8, mas não conseguiu garantir uma rápida entrega

Por Machado da Costa Atualizado em 11 jan 2021, 15h57 - Publicado em 11 jan 2021, 15h53

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) finalizou o processo de importação de 2 milhões de doses da vacina que a própria fundação está desenvolvendo, em parceria com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca. As doses virão da Índia. Segundo a nota de empenho da Fiocruz, serão pagos 10,5 milhões de dólares pelo lote. O câmbio de 8 de janeiro, de 5,3984 elevou a fatura para 56.683.200 reais.

 

Importação da Vacina
Nota de importação de 2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 / Fiocruz/Reprodução

O problema: não há nada no contrato firmado com o laboratório indiano Serum que os obriga a entregar as doses num primeiro momento. A previsão de embarque é de 90 dias após o recebimento do pagamento — que provavelmente aconteceu nesta segunda-feira, 11. Assim, as doses só chegariam em abril. Na nota técnica nº 1 de 2021, que justificou a importação, a Fiocruz afirma que a previsão de entrega das primeiras doses produzidas no Brasil ao Ministério da Saúde deverá acontecer em fevereiro.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade