Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

O crescimento de três dígitos das fusões e aquisições de startups

Grandes empresas, como o Magazine Luiza, protagonizaram o mercado absorvendo companhias menores

Por Josette Goulart Atualizado em 22 dez 2020, 08h27 - Publicado em 22 dez 2020, 12h06

O anúncio da compra da Hub Fintech feito nesta segunda-feira, 21, pelo Magazine Luiza por 290 milhões de reais consolida ainda mais um movimento extraordinário de fusões e aquisições no mundo das startups durante este ano de pandemia. De acordo com o hub de startups Distrito, foram 143 negócios até novembro, ou seja, os dados de dezembro nem foram contabilizados e, mesmo assim, o número já é mais que o dobro do total de negócios feitos no ano passado, quando foram realizados 63 negócios. Ou seja, um aumento de 126%.

Outra tendência marcou o ano de 2020, foi o movimento de grandes empresas ou startups que já valem bilhões comprando startups pequenas. Só o Magalu comprou 3 neste ano. A corretora XP Investimentos comprou também 3, em apenas um mês. Os grandes bancos compraram. As grandes fintechs compraram.

O setor mais movimentado foi o de fintechs, com 20 negócios. Depois os das empresas de tecnologia do ramo da publicidade, as AdTechs e em terceiro as RetailTechs, que são as empresas de tecnologia de varejo. Não existe um valor consolidado dos negócios porque em sua maioria não são divulgados.  

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade