Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Noruega tem ao menos 13 idosos mortos após receberam vacina da Pfizer

Relatórios de agência de medicamentos aponta que reações como febre e náuseas podem ter acometido pacientes frágeis

Por Machado da Costa 16 jan 2021, 14h27

A Agência Norueguesa de Medicamentos informou, nesta sexta-feira, 15, que ao menos 13 idosos morreram após receberem a vacina da Pfizer e da BioNTech contra a Covid-19 — a única disponível no país. Neste momento, a agência ainda avalia outros 16 casos de idosos mortos que podem estar relacionados ao imunizante.

Segundo uma nota oficial da agência norueguesa, “os relatórios sugerem que reações adversas comuns às vacinas de mRNA, como febre e náusea, podem ter contribuído para um desfecho fatal em alguns pacientes frágeis”. A declaração é atribuída a Sigurd Hortemo, médico-chefe da Agência Norueguesa de Medicamentos.

A nota ainda afirma que “os grandes estudos sobre Comirnaty (BioNTec / Pfizer) não incluíram pacientes com doença instável ou aguda — e incluíram poucos participantes com mais de 85 anos de idade. Na Noruega, estamos agora vacinando idosos e pessoas em lares de idosos com doenças subjacentes graves, portanto, é esperado que ocorram mortes próximo ao momento da vacinação. Na Noruega, uma média de 400 pessoas morrem a cada semana em lares de idosos e instituições de longa permanência”.

O Radar Econômico entrou em contato com a Pfizer, mas ainda não obteve retorno sobre os questionamentos.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

 

Continua após a publicidade
Publicidade