Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

Na onda tech, banco Inter valoriza 550% em um ano. Ainda cabe mais?

Banco divulgou que superou os 10 milhões de clientes e que transacionou 675 milhões de reais no InterShop

Por Josette Goulart Atualizado em 13 abr 2021, 17h24 - Publicado em 13 abr 2021, 17h22

As ações do Banco Inter viraram uma coqueluche entre investidores. Primeira fintech na bolsa brasileira, o banco colheu os frutos da escalada das empresas de tecnologia durante a pandemia. Em um ano, as units do Inter subiram cerca de 550%. Só neste ano, os papéis quase dobraram de valor.Só ontem, segunda-feira, valorizou 8%. A subida de ontem veio na esteira do anúncio do banco de que superou os 10 milhões de clientes, transacionou 675 milhões de reais no InterShop e os clientes da plataforma de investimento já são 15% do total. Alguns investidores acreditam que isso é suficiente pra que o banco mantenha sua trajetória de alta na bolsa e seja melhor opção que os grandes bancos.

Mas alguns analistas estão muito pessimistas com o Inter, por conta do modelo de negócios “sem tarifas”. Os analistas do Goldman Sachs dizem que embora “as tendências operacionais pareçam saudáveis, a monetização continua sendo um problema com baixo poder de ganhos e provavelmente só melhorará modestamente”. A recomendação dos analistas é de “venda” e acreditam que as ações preferenciais, que compõem as Units, devem cair mais de 85%, em 12 meses. 

Publicidade