Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

Lira tenta acordo para reverter cortes politicamente suicidas do Orçamento

Governo e congressistas conversam para rever verbas para meio ambiente, Minha Casa Minha Vida e vacina

Por Josette Goulart 30 abr 2021, 18h21

A novela do Orçamento de 2021 ainda não acabou. Governo e congressistas estão conversando para tentar reverter os cortes desastrados que o presidente Jair Bolsonaro fez para ajustar o Orçamento deste ano. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), alertou o presidente que alguns cortes são politicamente suicidas. Bolsonaro cortou dinheiro do meio ambiente, no dia em que prometeu na Cúpula do Clima que ia dobrar orçamento para fiscalização. Cortou dinheiro do Minha Casa Minha Vida (atual Casa Verde Amarela) comprometendo a retomada de obras das casas para população mais carente, o que pode custar capital político para ele e seus aliados no ano das eleições. Foi cortado dinheiro do Censo, que precisa voltar inclusive por conta de decisão do Supremo Tribunal Federal. E ainda cortou o dinheiro para a vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida pela Universidade de Ribeirão Preto e que foi anunciada pelos ministros bolsonaristas como a primeira vacina brasileira.

Para conseguir ajustar tudo isso, o que aliados de Lira comentam, é que o relator do Orçamento 2021, senador Márcio Bittar (MDB), vai ter que rever suas emendas parlamentares. A discussão se dará por meio do PLN 4/2021, que deve ser apreciado pelo Congresso Nacional na próxima semana. Como se vê, maio já chegou e Orçamento do ano ainda não está resolvido. 

Publicidade