Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Em meio à discussão de racionamento, cresce o consumo de energia

Nem alta dos preços por conta da crise hídrica afetou consumo

Por Josette Goulart 24 jun 2021, 11h09

O consumo de energia elétrica segue subindo fortemente mesmo com a crise hídrica, a alta dos preços por conta do acionamento das usinas termelétricas e as discussões sobre racionamento de energia. Nos 15 primeiros dias de junho, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) registrou aumento de 6,8% no consumo comparado ao mesmo período do ano passado. O crescimento forte vem em cima de uma base mais baixa, já que no ano passado o consumo foi afetado pela paralisação da economia causada pela pandemia. Mas mesmo assim, a primeira quinzena  de junho de 2020 já havia registrado alta no consumo de 1,3%.

Os números da CCEE também mostram que a indústria, empresas de médio e grande porte e os shoppings puxaram o consumo. Nesses segmentos, que atuam no mercado livre, o crescimento foi superior a 20%. No mercado regulado, onde estão os consumidores residenciais, a demanda cresceu apenas 0,7%.

O governo nega que seja preciso fazer racionamento de energia, mas tem dito que quer incentivar um consumo mais consciente.

Publicidade