Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

Air Liquide enviará oxigênio por terra e rio, de Maranhão para Manaus

Operação logística mostra complexidade de abastecer a capital amazonense com o gás hospitalar

Por Machado da Costa 15 jan 2021, 08h05

A Air Liquide, uma das grandes fornecedores de oxigênio hospitalar, mas que não opera em Manaus (AM), enviará de sua planta em Imperatriz (MA) o insumo para a capital amazonense. A empresa afirma que já discutiu o envio com o Ministério da Saúde, mas não informou a quantidade de gás que será despachada.

A companhia detalhou a complexidade da operação logística ao Radar Econômico. O insumo será enviado em caminhões, de Imperatriz até Belém (PA) — onde possui a usina mais próxima —, num trajeto de mais de 600 km. Depois, será embarcado em navios fluviais, que percorrerão o rio Amazonas por mais de 1.000 km.

A Air Liquide afirma “que está profundamente sensibilizada pela situação da população do Amazonas, particularmente com a crise pandêmica em Manaus”.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade