Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Bolsonaro jura que não vai usar Bolsa Família nas eleições

Em entrevista a VEJA, presidente promete que só quer reajuste a 300 reais

Por Josette Goulart Atualizado em 30 set 2021, 13h33 - Publicado em 25 set 2021, 10h00

O presidente Jair Bolsonaro disse que já acertou com o Paulo Guedes que tem que ter o novo Bolsa Família a 300 reais. Ele garantiu, em entrevista a VEJA , que “ao contrário de governos passados, (o Bolsa Família) não vai ser usado como curral eleitoral.” Se fosse essa a intenção, segundo o presidente, ele botava o valor a 600 reais. No discurso, é tudo muito bonito. Mas a bem da verdade é que, a 600 reais, Bolsonaro não conseguiria aprovar Orçamento suficiente no Congresso e não teria de onde tirar dinheiro. A 300 reais, que representa uma correção de 50% no atual Bolsa Família, já está bem difícil de equacionar as contas por causa dos precatórios. Inclusive, é preciso saber se o Congresso, especialmente o Senado, não vai criar dificuldades para corrigir o auxílio, justamente em ano eleitoral. A conta segue simples: eleitoralmente, cai bem para quem o reajuste?

Publicidade