Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
CannabiZ Por Ricardo Amorim Novidades e reflexões sobre o mercado da cannabis legal, no Brasil e no mundo

Amazon se une ao lobby pela legalização da cannabis nos EUA

Gigante do comércio digital informa ser favorável à liberação da erva e afirma que não exige mais testes toxicológicos negativos de seus funcionários

Por Ricardo Amorim Atualizado em 24 set 2021, 15h57 - Publicado em 24 set 2021, 15h45

A campanha pela legalização da cannabis nos Estados Unidos ganhou nesta semana um aliado de peso: a Amazon, gigante global do comércio eletrônico. A empresa anunciou que, além de mudar suas políticas internas acerca do tema, agora é também uma defensora oficial da mudança do status da planta em nível federal. No país, a erva já está liberada para maiores de 21 anos em 18 estados, abrangendo quase um terço da população. Esse fato foi, inclusive, uma das justificativas da empresa para a mudança de posição. Com tantas regras diferentes dentro do mesmo país, ficou impossível adotar critérios únicos com relação ao uso da erva por seus empregados. Em junho, a Amazon já havia desistido de exigir teste negativo de cannabis para os candidatos a vagas na companhia. Agora, voltou a admitir pessoas que tenham sido desligadas por testarem positivo nos exames toxicológicos de rotina, comuns no meio corporativo americano. Uma dos maiores empregadoras dos Estados Unidos, a empresa reconheceu que a exigência estava afetando sua capacidade de contratar. “Expandimos nosso universo de candidatos”, admitiu a companhia em um comunicado. De acordo com o Business Insider, a Amazon já gastou mais de 5 milhões de dólares nos esforços para influenciar na legalização da cannabis em seu país de origem.

Publicidade