Mais Lidas

  1. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  2. Após reprovar filha de Cunha, funcionário do Detran foi acusado de extorsão e punido, diz jornal

    Brasil

    Após reprovar filha de Cunha, funcionário do Detran foi acusado de...

  3. No Senado, Cardozo insiste em 'golpe' e diz que pedirá suspeição do relator

    Brasil

    No Senado, Cardozo insiste em 'golpe' e diz que pedirá suspeição do...

  4. Saiba por que seu cachorro não gosta de abraços

    Ciência

    Saiba por que seu cachorro não gosta de abraços

  5. João Santana e Mônica Moura viram réus na Lava Jato

    Brasil

    João Santana e Mônica Moura viram réus na Lava Jato

  6. Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

    Brasil

    Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

  7. Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é eliminado

    Esporte

    Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é...

  8. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

S&P eleva rating da Grécia e tira país de risco de quebra

Porém, títulos públicos ainda estão em categoria ruim, de alto grau especulativo por conta de instabilidade política e social

- Atualizado em

Milhares se reuniram em Atenas, e outras cidades da Grécia, para manifestações contra as medidas de austeridade do governo
No Primeiro de Maio, milhares se reuniram em Atenas para manifestações contra as medidas de austeridade(Louisa Gouliamaki/AFP/VEJA)

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) elevou o rating da Grécia e tirou o país do terreno de default (calote). Porém, o país continua com uma nota considerada "junk" (ruim, com alto grau especulativo). Para a S&P, a recessão profunda, eleições imprevisíveis que acontecerão no próximo dia 6 e a irritação popular contra as medidas de austeridade do país podem ameaçar os esforços de Atenas de controlar sua dívida soberana. O rating está em CCC.

Leia também:

Zona do euro tem maior desemprego em 15 anos - 10,9%

"Apesar de a mudança ter aliviado, em nossa opinião, as pressões de financiamento de curto prazo, o peso da dívida soberana da Grécia continua alto", informou a S&P em comunicado, acrescentando esperar que a dívida permaneça em um patamar elevado de 160 a 170 por cento do PIB nos próximos três anos.

A S&P deu ao rating da Grécia uma perspectiva estável, indicando que não planeja alterar o rating de novo em breve, mas alertou que os riscos permanecem.

(Com agência Reuters)

TAGs:
Grécia
Crise do Euro