Finanças

Para Justiça, possível mentor da TelexFree é 'especialista' em pirâmides

Sanderley Rodrigues já esteve envolvido em esquema de pirâmide em 2006 e aparece em vídeo como garoto-propaganda da Telexfree

Naiara Infante Bertão
Carro com marca da TelexFree na cidade Lucas do Rio Verde no estado do Mato Grosso

Carro com marca da TelexFree na cidade Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso (Ivan Pacheco)

Na apuração sobre o caso da TelexFree, que corre em paralelo em diversas promotorias de defesa do consumidor do Brasil, o nome de Sanderley Rodrigues de Vasconcelos aparece como o possível mentor da empresa. A promotora Alessandra Garcia Marques, do Ministério Público do Acre, estado que determinou o congelamento das atividades e dos bens da TelexFree, disse que ainda não há provas concretas de que ele seja o idealizador do esquema, mas há fortes indícios. “O nome dele apareceu diversas vezes em nossa investigação e acreditamos que a investigação nos leve ao envolvimento dele com a empresa”, disse Alessandra ao site de VEJA.

Reprodução

Sanderley Rodrigues

Sanderley Rodrigues foi investigado pela SEC

Sanderley Rodrigues, apelidado de Sann, cresceu em Xapuri, Acre, mas ficou conhecido por sua empresa anterior, a Universo FoneCLub Corporation, fundada em parceria com Victor Sales Brito, nos Estados Unidos. A empresa, que também vendia o serviço de telefonia Voip - o mesmo comercializado pela TelexFree - em 2006 foi alvo de investigação da autoridade reguladora do mercado de capitais americana (a Securities and Exchange Comission, ou SEC, na sigla em inglês). À época, a empresa também foi acusada de criar pirâmide financeira - o que é considerado crime.

Leia também:
Justiça não aceitará garantia proposta pela TelexFree
TelexFree nega que voltará a atuar em agosto

Com sede em Charlestown, Massachussets, a empresa foi fechada em 2006 e Sann teve os bens congelados. O dinheiro foi devolvido aos “investidores” ao longo dos três anos seguintes - e Sann Rodrigues foi inocentado porque provou que “não sabia que seu negócio, na verdade, era uma pirâmide.” Contudo, nem todos os investidores foram ressarcidos porque muitos estavam ilegalmente nos Estados Unidos e não procuraram a Justiça por medo de serem descobertos. Em reportagem da revista Forbes publicada em 2007, Sann Rodrigues é citado como um brasileiro que atraía para o esquema de pirâmide outros brasileiros vivendo nos Estados Unidos, sobretudo membros de igrejas evangélicas.

Leia também: TelexFree: como o caso traumatizou uma cidade
Caso Telexfree abre vespeiro na internet sobre outras empresas suspeitas
Entenda por que a Telexfree está sendo investigada

Garoto-propaganda - Sanderley Rodrigues aparece em um vídeo da TelexFree mostrando a sede da empresa nos Estados Unidos. No endereço divulgado - 225 Cedar Hill St Suite 200 Marlborough, MA 01752 -, porém, encontra-se um escritório virtual, que pode ser usado para aluguel de salas temporariamente. No vídeo, ele omite este fato e apresenta o local como se fosse todo da empresa, ressaltando sua estrutura. Contudo, no site da TelexFree.com, a sede mostrada fica no Brasil, em Vitória (ES).

Em outro vídeo, Rodrigues dá uma palestra sobre os benefícios de se investir na TelexFree. O vídeo foi reproduzido por diversos usuários do Youtube e mostra Rodrigues como o primeiro milionário da TelexFree dos Estados Unidos.

Atualização em 24/07/2013 às 16h20 - Em resposta ao site de VEJA, Sanderley Rodrigues disse que é apenas um divulgador da Telexfree e que apresentou no vídeo da sede da empresa apenas as áreas que lhe foram apresentados como de uso da Telexfree. Também negou que sabia do fato de a Universo FoneClub ser uma pirâmide financeira.

 

 


 

Sanderley

1 de 2

Site do escritório virtual

Endereço fornecido pela Telexfree como sede e que aparece em vídeo com Sanderley Rodrigues é, na verdade, escritório virtual e não exclusivo da empresa.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados