Mais Lidas

  1. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  2. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  3. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  4. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

  5. Johnny Depp perde a mãe e a mulher em apenas dois dias

    Entretenimento

    Johnny Depp perde a mãe e a mulher em apenas dois dias

  6. Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo interino

    Brasil

    Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo...

  7. STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma administrativa

    Brasil

    STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma...

  8. Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

    Entretenimento

    Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

Orçamento de 2016 prevê R$ 1 bi para reajuste do Bolsa Família

Embora a previsão esteja no texto, não há definição de quando o aumento ocorrerá e nem qual será o percentual, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social

- Atualizado em

O Bolsa Família
Bolsa Família paga, em média, 164 reais por família ao mês(Divulgação/Agência Brasil)

O orçamento do governo federal para 2016 prevê reajuste no programa Bolsa Família, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O aumento previsto de gastos para o programa é 1 bilhão de reais, informou o ministério nesta segunda-feira. Ainda não há definição de quanto nem quando será o reajuste.

O reajuste do Bolsa Família entrou em pauta depois que, no último dia 31 de dezembro, a presidente Dilma Rousseff vetou um trecho da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, que previa o reajuste para os beneficiários do programa.

De acordo com a proposta aprovada pelo Congresso Nacional, a correção do benefício para todas as famílias seria medida de acordo com o índice da inflação, calculado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. O MDS informou que o veto da presidente ao trecho da LDO ocorreu em função da vinculação do reajuste do Bolsa Família à inflação. A LDO contém parâmetros e estimativas que orientam a elaboração do Orçamento deste ano.

Na mensagem com justificativa dos vetos à LDO encaminhada ao Congresso, a presidente explica que o Bolsa Família passa por aperfeiçoamentos e mudanças estruturais. Caso esse "reajuste amplo" não fosse vetado, disse a justificativa, isso prejudicaria famílias em situação de extrema pobreza que recebem o benefício de forma não-linear, em valores distintos.

De acordo com o ministério, 13,9 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, que tem pagamento médio de 164 reais por família. Ele cresceu acima da inflação desde 2011.

Leia mais:

Planalto tenta blindar novo titular da Fazenda em julgamento de pedaladas

(Com Agência Brasil)