Mais Lidas

  1. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  2. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

  3. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  4. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  5. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  6. OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos no Rio

    Brasil

    OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos...

  7. Pimentel recebeu R$ 20 mi da Caoa, diz delator

    Brasil

    Pimentel recebeu R$ 20 mi da Caoa, diz delator

  8. Shailene Woodley e Ellen Page estão namorando, diz revista

    Entretenimento

    Shailene Woodley e Ellen Page estão namorando, diz revista

Mercados fracos e encargos impactam lucro do Deutsche Bank

- Atualizado em

FRANKFURT (Reuters) - O Deutsche Bank não atendeu as expectativas do mercado para o lucro no primeiro trimestre, afetado por encargos extraordinários e fraqueza nos mercados, que prejudicaram os ganhos com corretagem e gestão de ativos.

O maior banco da Alemanha teve lucro antes de impostos de 1,9 bilhão de euros (2,5 bilhões de dólares) no período, abaixo do ganho de 3 bilhões de euros apurado um ano antes e da previsão de 2,4 bilhões segundo pesquisa da Reuters com analistas, pressionado por encargos litigiosos e prejuízo decorrente de investimentos na Actavis.

O lucro antes de impostos na divisão de títulos e serviços bancários corporativos, tradicionalmente responsável pela principal parcela do lucro do banco, caiu para 1,7 bilhão de euros, inferior aos 2,3 bilhões no mesmo período em 2011, em decorrência do que o Deutsche descreveu como ambiente difícil.

A instituição afirmou que, enquanto o desempenho como um todo foi forte, refletindo maior atividade de clientes ante o segundo semestre do ano passado, a performance permanece menos favorável em relação a um ano antes. As condições da economia global seguem desafiadoras, acrescentou.

As receitas com corretagem de dívidas recuaram 8 por cento sobre o primeiro trimestre de 2011.

O Deutsche informou que seu nível de capital Tier 1 subiu para 10 por cento ao final de março, contra 9,5 por cento no fim de 2011.