Empresas

Lucro da TAM cai 48,9% em 2010, a R$ 637,4 milhões

Resultados da empresa sofrem impacto da alta dos combustíveis e do câmbio

TAM pretende inaugurar 200 lojas da TAM Viagens até 2012

Empresa investirá US$ 3,2 bilhões na compra de 34 novas aeronaves. Entregas serão entre 2014 e 2018. (Airlines.net/Divulgacao )

A companhia aérea TAM registrou um lucro líquido de 637,4 milhões de reais, o que indica uma queda de 48,9% ante o resultado de 1,246 bilhão de reais de 2009. No critério ajustado, o resultado do exercício de 2010 foi de 197,9 milhões de reais, o que indica um recuo de 84,1%. A empresa anunciou seus resultados na manhã desta segunda-feira, assim como um plano de investimento em aeronaves para os próximos dois anos.

No quarto trimestre de 2010, a companhia registrou lucro de 150,6 milhões de reais - o que representa uma alta de 7,9% em relação aos 139,6 milhões de reais do mesmo período de 2009. Segundo a empresa, os resultados foram impactados pela variação cambial e pelo aumento de despesas operacionais.

A TAM apresentou um aumento de 25,1% em suas despesas operacionais no quarto trimestre do ano passado. O aumento foi atribuído, sobretudo, à alta do preço dos combustíveis, cujo impacto nas despesas atingiu 28,9% - o que corresponde a 934,3 milhões de reais. No período,  houve alta de 12,7% no preço médio por litro do produto.

Na comparação entre quartos trimestres, a receita líquida da empresa ficou em 3,224 bilhões de reais, 29,1% acima dos 2,497 bilhões de reais. No ano, a receita cresceu 16,5%, para 11,378 bilhões de reais.

Receita com voos - Em 2010, a TAM transportou 34,5 milhões de clientes pagantes, o que mostra um crescimento de 13,6% em relação ao ano anterior. Já a receita de passageiros cresceu 12,3%, atingindo 9,2 bilhões de reais, com os aumentos de 22,4% e 7,4% nas receitas internacionais e domésticas, respectivamente.

Aeronaves -  A TAM também anunciou a encomenda de 34 aeronaves, pelo montante aproximado de 3,2 bilhões de dólares. As entregas estão previstas para o intervalo entre 2014 e 2018. Do total, 32 aviões foram encomendados à Airbus, e dois à Boeing. Os aviões encomendados à Airbus serão entregues entre 2016 e 2018, enquanto os pedidos feitos à Boeing serão concluídos em 2014.
 

Veja os resultados anunciados pela Gol na última semana.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados