Mais Lidas

  1. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  2. Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

    Entretenimento

    Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

  3. "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

    Mundo

    "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

  4. Família de jovem vítima de estupro coletivo no Rio dispensa advogada

    Brasil

    Família de jovem vítima de estupro coletivo no Rio dispensa advogada

  5. Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

    Mundo

    Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

  6. Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

    Brasil

    Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

  7. Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

    Entretenimento

    Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

  8. Vítima de estupro coletivo no Rio critica delegado: 'Tentaram me incriminar'

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio critica delegado: 'Tentaram me...

Justiça suspende licença de operação de Belo Monte

Juíza exige que Norte Energia e governo cumpram com a obrigação de reestruturar a Funai na região para atender aos índios afetados pelo projeto

- Atualizado em

Índios ocupam as intalações da usina de Belo Monte, no Pará
Índios ocupam as intalações da usina de Belo Monte, no Pará(Lunae Parracho/Reuters/VEJA)

A Justiça Federal de Altamira (PA) suspendeu a licença de operação da hidrelétrica Belo Monte até que a Norte Energia, responsável pela usina, e o governo brasileiro cumpram com a obrigação de reestruturar a Fundação Nacional do Índio (Funai) para atendimento da população afetada pelo projeto. A informação foi divulgada pelo Ministério Público Federal no Pará.

"A decisão que suspende a licença de Belo Monte é de 11 de janeiro. Depois que for notificado, o Ibama tem prazo de cinco dias para paralisar o enchimento do reservatório", afirmou o MPF no Pará, em e-mail enviado à imprensa.

Belo Monte será a terceira maior hidrelétrica do Brasil. A expectativa da Norte Energia é de que a usina, no rio Xingu (PA), com 11.233 MW de capacidade instalada, comece a gerar energia em fevereiro, com novas turbinas sendo ligadas a cada dois meses.

Procurada, a Norte Energia afirmou que "cumpriu todas as determinações e obrigações do licenciamento ambiental do empreendimento" e explicou que não foi notificada pela Justiça sobre a decisão publicada pelo MPF nesta quinta.

A reestruturação da Funai, disse o MPF, era uma condicionante para a licença prévia do empreendimento, concedida em 2010, e também foi ordenada, por meio de liminar pela Justiça, após pedido do MPF feito em 2014 e concedido em janeiro do ano seguinte. "Até hoje, com todos os impactos atingindo severamente os povos indígenas, a reestruturação não aconteceu", afirmou O MPF.

Além da suspensão, a juíza responsável pelo caso, Maria Carolina Valente do Carmo, multou a União e a Norte Energia em 900 mil reais, pelo descumprimento de ordem judicial.

Na liminar apresentada em 2015, a Justiça determinou a apresentação, em 60 dias, de um plano de reestruturação, que deveria incluir a construção de sede própria para a Funai e contratação de pessoal para atender as demandas geradas por Belo Monte no atendimento aos oito povos indígenas afetados. "O governo e a Norte Energia não apresentaram o plano até hoje e o MPF comunicou à Justiça o descumprimento e solicitou medidas mais rigorosas", afirmou o MPF.

Leia mais:

Dilma sanciona sem vetos Orçamento de 2016

Dilma sanciona, com vetos, Plano Plurianual 2016-2019

(Com Reuters)

TAGs:
Belo Monte
Ministério das Minas e Energia