Mais Lidas

  1. Saiba como observar a chuva de meteoros desta madrugada

    Ciência

    Saiba como observar a chuva de meteoros desta madrugada

  2. Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

    Brasil

    Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

  3. Substituto de Cunha tem nas mãos impeachment de Temer - e causa preocupação

    Brasil

    Substituto de Cunha tem nas mãos impeachment de Temer - e causa...

  4. Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

    Entretenimento

    Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

  5. Por unanimidade, STF afasta Eduardo Cunha do mandato

    Brasil

    Por unanimidade, STF afasta Eduardo Cunha do mandato

  6. Afastado pelo STF, Cunha fala em retaliação política pelo impeachment

    Brasil

    Afastado pelo STF, Cunha fala em retaliação política pelo impeachment

  7. Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se revoltam

    Mundo

    Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se...

  8. Vocalista do Rappa descobre que é pai de jovem de 17 anos

    Entretenimento

    Vocalista do Rappa descobre que é pai de jovem de 17 anos

Justiça proíbe Sky de cobrar ponto adicional

Assinantes teriam de pagar por instalação e mensalidades de pontos extras

- Atualizado em

decodificador da Sky
Decodificador da Sky(Divulgação/Sky/VEJA)

A Justiça do Rio de Janeiro proibiu a Sky de cobrar dos assinantes a instalação e mensalidades de pontos adicionais de televisão, de acordo com decisão publicada na segunda-feira. Se descumprir a determinação, a empresa terá de pagar uma multa diária de 10 mil reais. O fim da cobrança foi solicitado pelo Ministério Público do Rio (MP-RJ) em ação civil pública em que argumenta que a prática contraria a legislação e a resolução da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) que trata do tema.

De acordo com o MP-RJ, a companhia efetua cobrança por ponto extra sob novas denominações, como "aluguel de equipamento adicional", "serviço de decodificação satelital", dentre outras. A instituição propôs à Sky a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). A proposta previa que o aluguel do equipamento adicional fosse de 1% do preço para aquisição do aparelho "para evitar que se exija vantagem excessiva do assinante". A empresa, porém, não aceitou. Até agora, a Sky não se manifestou sobre a decisão.

Em julho, uma outra decisão da Justiça fluminense havia impedido a operadora NET de cobrar pela instalação e utilização dos pontos extras. Na sentença, foi declarada nula a cláusula contratual que previa a cobrança dos pontos adicionais. Na ocasião, a empresa foi condenada a devolver os valores pagos pela utilização desses pontos desde março de 2010, quando foi editada a súmula da Anatel que regulamenta o serviço.

Leia mais:

Anatel aprova novo regulamento do setor de TV paga

(Com Agência Estado)

TAGs:
Televisão
Rio de Janeiro
Justiça