Fortuna

Eike diz que não ficou mais pobre

O bilionário brasileiro – dono das companhias 'X', que lideraram as baixas do Ibovespa nesta quinta-feira – usou o Twitter para negar as perdas

Eike Batista, empresário brasileiro

Eike diz que não perdeu porque não vendeu (Divulgação/VEJA)

Prejuízo de Eike só nesta quinta-feira foi de 2 bilhões de dólares

O mexicano Carlos Slim, considerado o homem mais rico do mundo, também perdeu dinheiro: 8 bilhões de dólares

Após sofrer um prejuízo avaliado em 2 bilhões de dólares com a queda de 5,72% no índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa), o empresário Eike Batista utilizou o Twitter para enviar um recado. "Não vendi nada. Consequentemente, não perdi! Temos 10 bilhões de dólares em caixa! Estamos começando a gerar bilhões nas companhias X! independência! (sic)", escreveu.

A mineradora MMX, da qual o empresário possui 32,2% das ações, liderou as perdas do Ibovespa (o principal índice da bolsa paulista), com queda de 16% somente nesta quinta-feira, o que representa uma redução de 725 milhões de reais em seu valor de mercado. Mais perdas se seguiram em outras empresas de seu Grupo EBX como os verificados nos papéis da OGX Petróleo e Gás, da empresa de logística LLX e do estaleiro OSX. Em vista das perdas, Eike emendou outro recado pelo Twitter:" O mercado pode continuar caindo, mas o Grupo EBX está super blindado! (sic)".

Eike, com uma fortuna de 30 bilhões de dólares, e que está em oitavo lugar na lista Forbes que divulga os homens mais ricos do mundo, não perdeu sozinho. O mexicano Carlos Slim, com uma fortuna avaliada em 74 bilhões de dólares, considerado o homem mais rico do mundo, dono da operadora Claro, também perdeu com a instabilidade dos mercados nos últimos dias. Seu portfólio de ações perdeu 11% do valor de mercado, causando um prejuízo de 8 bilhões de dólares. 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados