Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tirone descarta amarrar Felipão na cadeira para cumprir contrato

O técnico Luiz Felipe Scolari não terá qualquer empecilho por parte do Palmeiras se decidir ir embora antes do fim do contrato, que se encerra apenas em dezembro. O presidente Arnaldo Tirone alega que acredita na permanência do treinador, mas avisa que, se Felipão quiser ir embora, poderá se despedir sem problemas.

‘Não costumo amarrar ninguém na cadeira. Se ele disser que quer ir embora, não vou amarrá-lo. E a questão da multa é para se conversar. Não estou preocupado se ele recebeu proposta, espero que fique no Palmeiras e seja campeão’, afirmou.

O mandatário explicou que conversou com Felipão depois da eliminação no Campeonato Paulista, diante do Guarani, para saber se o treinador ainda estava disposto a seguir no comando do Verdão.

‘Conversamos na segunda, depois do Paulista, e eu disse que ele é a pessoa que mais sabe se tem de continuar no Palmeiras ou não. Ele respondeu que está confiante, enquanto eu disse que não iria me abater com uma desclassificação. Nós vamos continuar trabalhando’, acrescentou.

Felipão iniciou sua segunda passagem pelo Palmeiras em meados de 2010, acumulando sete campeonatos sem títulos desde então. Apesar da reunião que teve com o técnico recentemente, Tirone admite que não tem como garantir o desejo do pentacampeão de seguir no Verdão até dezembro.

‘Não posso garantir se ele está com vontade (de ir embora), porque não estou dentro dele. Ele teve proposta do dobro do (que recebe no) Palmeiras e não foi embora, no fim do ano passado. Eu vi a proposta dele, que era de fora, mas o problema do Felipe não é dinheiro, prefere acreditar no trabalho’, finalizou.