Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por vaga nas semifinais, Espanha busca quebrar tabu e derrotar a França

Donetsk (Ucrânia), 22 jun (EFE).- A Espanha enfrenta a França neste sábado na Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrânia, em partida válida pelas quartas de final da Eurocopa, tentando manter vivo o sonho do tricampeonato europeu e a quebra do tabu de nunca ter vencido a seleção francesa em uma competição oficial.

O último confronto entre as rivais em torneio oficial foi nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2006, quando os franceses, liderados por Zinedine Zidane, avançaram para as quartas de final, acabando como vice-campeã naquela Copa, sendo derrotada nos pênaltis pela Itália na decisão.

Apesar disso, os últimos três últimos amistosos disputados entre as seleções dos dois países foram vencidos pelos espanhóis.

Consideradas duas das favoritas ao título, a ‘Fúria’ e os ‘Bleus’ deixaram a desejar, principalmente, na última rodada da fase de classificação. Os franceses perderam para a já eliminada Suécia por 2 a 0 e a Espanha derrotou no ‘sufoco’ a Croácia por 1 a 0.

O técnico da Espanha, Vicente Del Bosque, terá a possibilidade de pela primeira vez em quatro anos de trabalho, repetir a equipe titular por três partidas seguidas.

A única dúvida é quanto a permanência de Fernando Torres no comando de ataque. Após a excelente atuação de ‘El Niño’ contra a Irlanda, o jogador do Chelsea não conseguiu render da mesma forma diante da seleção da Croácia.

Quem entra como candidato a vaga de Torres é Cesc Fábregas, que marcou um gol diante da Itália, quando começou o jogo entre os onze, exatamente atuando como o homem mais avançado da equipe. Além disso, o meia do Barça correspondeu as expectativas diante dos croatas.

A Espanha tem cinco pendurados: Arbeloa, Jordi Alba, Xabi Alonso, Fernando Torres e Javi Martínez, e tentará evitar que algum desses possa desfalcar a equipe nas semifinais, quando os cartões são zerados automaticamente.

A seleção espanhola liderou todas as estatísticas da primeira fase, no ataque e na defesa na Eurocopa 2012. A que mais fez gols, a que menos sofreu, a que mais tem posse de bola e a que mais chutou ao gol adversário, o que vai de contraponto aos comentários de muitos de que o time é ‘pragmático e chato’.

Contra a França, o meia Xabi Alonso irá passar a integrar o seleto grupo dos atletas com mais de 100 jogos pela ‘Fúria’, formado atualmente por Zubizarreta, Casillas, Raúl e Xavi Hernández.

Do outro lado, o técnico Laurent Blanc espera que o clima na seleção francesa possa melhorar, pois após a derrota para os suecos, houve uma discussão entre os atletas no vestiário.

O treinador deseja manter a posse de bola, e conta com uma saída de jogo com boa qualidade através de seu trio de volantes formado por Yohan Cabaye, Alou Diarra e Yann M’Vila.

Cabaye ainda se recupera de uma lesão e é dúvida, e caso vá a campo, será escalado no lugar de Ben Arfa. Uma das mudanças está confirmada na defesa, já que o suspenso Phillipe Mexès dará sua vaga na zaga para Laurent Koscielny.

Outros dois que preocupavam o treinador eram Samir Nasri e Franck Ribery, que deixaram a partida contra os suecos se queixando de dores musculares. O próprio técnico confirmou que os dois irão a campo contra os espanhois.

Prováveis escalações:.

Espanha: Casillas; Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso, Xavi, Iniesta e Silva; Fernando Torres (Fabregas). Técnico: Vicente Del Bosque.

França: Lloris; Debuchy, Rami, Koscielny e Clichy; Diarra, M’Vila, Cabaye e Nasri; Ribéry e Benzema. Técnico Laurent Blanc.

Arbitragem: Nicola Rizzoli (Itália), auxiliado por seus compatriotas Renato Faverani e Andrea Stefani.

Estádio: Dombass Arena, em Donetsk (Ucrânia). EFE