Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Venda de veículos recua 7,15% em 2014, diz Fenabrave

Em porcentual, foi a maior queda anual registrada pela indústria automobilística em 12 anos. Previsão para 2015 é de retração de 0,5%

As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil recuaram 7,15% no acumulado de 2014 na comparação com 2013, para 3,498 milhões de unidades, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em porcentual, foi a maior queda anual registrada pela indústria automobilística em doze anos. Também foi o segundo ano consecutivo de recuo. Em 2013, os emplacamentos de veículos já haviam caído 0,9% em relação ao ano anterior, após consecutivas altas desde 2004. Os dados de produção e exportação serão divulgados na próxima quinta-feira pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Considerando-se somente as vendas de automóveis e comerciais leves, de 3,328 milhões de unidades durante 2014, houve baixa de 6,91% em relação ao ano anterior, quando foram vendidos 3,575 milhões de unidades. Já os emplacamentos de caminhões e ônibus caíram 7,15% no ano passado ante 2013, ao somarem 169.095 unidades, sendo 137.054 caminhões e 32.041 ônibus.

Leia mais:

Produção de veículos cai 9,7% em novembro

Produção de veículos sobe 13,7% em setembro, mas cai em comparação com 2013

Montadoras anunciam nova onda de demissões e férias coletivas

Dezembro – Apenas em dezembro do ano passado, os emplacamentos atingiram 369.996 unidades, altas de 25,57% em relação a novembro e 4,57% na comparação com o mesmo mês de 2013. No último mês do ano passado, foram comercializados 353.558 automóveis e comerciais leves, o que representa um avanço de 26,35% ante novembro e de 5,25% em relação a dezembro de 2013. Já as vendas de veículos pesados atingiram 16.438 (13.698 caminhões e 2.740 ônibus), alta de 10,90% ante novembro e queda de 8,11% em relação dezembro do ano anterior.

2015 – Neste ano, a previsão da Fenabrave é de que as vendas de veículos no país registrem ligeira queda de 0,5% na comparação com o ano passado, para 3,479 milhões de unidades.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)