Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UPS é cautelosa em previsões apesar de alta no lucro

NOVA YORK (Reuters) – A United Parcel Service (UPS), maior companhia de entrega de encomendas do mundo, forneceu uma perspectiva econômica cautelosa, citando os entraves na negociação da elevação do teto da dívida norte-americana.

Os comentários fizeram as ações da companhia chegarem a cair mais de 5 por cento nesta terça-feira.

A UPS, que teve um aumento no lucro no segundo trimestre e reafirmou as perspectivas para 2011, pediu cautela quanto às previsões sobre a maior temporada de fretes por conta das incertezas econômicas e dos problemas nas negociações para elevar o teto da dívida dos EUA.

“Se o Congresso e o presidente resolverem a questão do teto da dívida satisfatoriamente na próxima semana, o humor no país pode mudar rapidamente”, disse o presidente-executivo da UPS, Scott Davis, a analistas em teleconferência.

Os clientes corporativos da companhia estão mantendo estoques reduzidos, por enquanto, até a confiança do consumidor melhorar, disse a UPS.

Às 12h53, as ações da UPS eram negociadas a 70,64 dólares, queda de 4,6 por cento na Bolsa de Valores de Nova York.

A UPS transporta bens que totalizam 6 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos e 2 por cento do PIB mundial, então suas tendências de serviços tendem a dar uma visão sobre a demanda do consumidor.

No trimestre, o volume de entregas internacionais aumentou, enquanto as entregas domésticas mantiveram-se estáveis diante do desempenho morno da economia dos Estados Unidos.

O lucro líquido da empresa foi de 1,063 bilhão de dólares ou 1,07 dólar por ação, maior que os 0,84 dólar por ação registrados no mesmo período do ano passado.

A receita da companhia no segundo trimestre aumentou para 13,2 bilhões, ante 12,2 bilhões no mesmo período de 2010. A projeção dos analistas era de que a receita fosse de 13,14 bilhões de dólares no período.

(Por Lynn Adler)