Superávit do Japão cai pela primeira vez em 15 meses

O superávit comercial do Japão se reduziu em agosto pela primeira vez em 15 meses e ficou em 103,221 bilhões de ienes, 37,5% menos que no mesmo mês de 2009, informou o Ministério das Finanças.

O superávit está abaixo das previsões dos analistas, que apontavam para uma balança comercial positiva em 200 bilhões de ienes.

As exportações cresceram 15,8% anualizado para 5,22 trilhões de ienes, impulsionadas em boa parte pelo aumento das exportações para outros países da Ásia e especialmente para a China, seu primeiro parceiro comercial.

O crescimento representa o sexto mês consecutivo de arrefecimento nas exportações japonesas, no meio da força do iene e depois que em julho e junho cresceram 23% e 28%, respectivamente.

As importações aumentaram por sua vez 17,9% em relação ao mesmo mês de 2009, para 5,12 trilhões de ienes, potencializadas por sua vez pelas compras da China.

A balança comercial do Japão com o vizinho foi negativa em 69,594 bilhões de ienes, o que representa uma melhora de 47,3% frente a agosto do ano passado.

Com seu segundo parceiro comercial, os EUA, o Japão registrou uma balança positiva no valor de 285,405 bilhões de ienes, 4,9% mais que em agosto de 2009, após registrar crescimento de 8,8% nas exportações e de 11,3% nas importações.

As exportações para a União Europeia subiram 13,7% e as importações 7%, com balança comercial positiva para o Japão de 81,871 bilhões de ienes, 84,8% mais que em agosto de 2009.

As vendas de semicondutores, maquinaria elétrica e veículos foram as que lideraram as altas em agosto.

Quase 30% das importações japonesas consistiram em combustíveis minerais, incluindo o petróleo, por um valor total de 1,44 trilhão de ienes, 15,8% mais que no mesmo mês do ano anterior.

(com Agência EFE)