Starbucks eleva vendas e lucro sobe 29% no 4º tri fiscal

Por Filipe Domingues

Nova York – O lucro da rede de cafeterias norte-americana Starbucks Corp saltou 29% no quarto trimestre fiscal, ao mesmo tempo em que a companhia manteve o crescimento das vendas nas lojas abertas há um ano ou mais. O consumo por cliente também continuou aumentando e essa expansão ocorreu principalmente nos Estados Unidos. No trimestre encerrado em 2 de outubro, a Starbucks registrou lucro de US$ 358,5 milhões, ou 47 cents por ação, ante US$ 278,9 milhões, ou 37 cents por ação, obtidos no mesmo trimestre do ano anterior.

O último período incluiu lucro de 10 cents por ação ligados à venda de imóveis e à adesão a joint ventures, enquanto o período equivalente do ano anterior envolve uma semana a mais, o que acrescenta 5 cents por ação. Em julho, a companhia afirmou que esperava lucro de 35 a 36 cents por ação.

A receita líquida aumentou 6,8% e totalizou US$ 3,03 milhões, ou 15% se excluído o efeito da semana extra. Analistas consultados pela Thomson Reuters esperavam receita de US$ 2,95 bilhões. As vendas internacionais em lojas abertas há um ano ou mais subiram 6%. A companhia elevou seus dividendos trimestrais em 31%, para 17 cents por ação, apontando a força de seus negócios e de suas perspectivas. Também autorizou a recompra adicional de 20 milhões de ações.

Para o novo trimestre, a companhia espera lucro de US$ 1,75 a US$ 1,82 por ação. Analistas consultados pela Thomson Reuters preveem US$ 1,82. A Starbucks reafirmou sua previsão para a receita. A companhia vem elevando os preços de seus produtos em reação ao aumento das despesas com café. A Starbucks está no meio de um processo de transformação, passando de uma rede de cafés no varejo para uma companhia mais ampla de produtos ao consumidor. No mês passado, revelou planos de reorganizar suas variedades de café e lançar um tipo de torrefação mais leve. As ações da Starbucks subiram 2,9% no after hours, para US$ 42,60 na Nasdaq. Neste ano, acumula alta de 19% até o fechamento de hoje. As informações são da Dow Jones.